Press "Enter" to skip to content

Domine o nervosismo em entrevistas

0

Em gestão da influência saber se comunicar é fundamental. Por isso, o tema hoje da nossa conversa sobre gestão da influência será focado em como se comportar durante uma entrevista. Seja uma exclusiva ou coletiva. No primeiro vídeo de 2019 falei da dificuldade do presidente Jair Bolsonaro em entrevistas. Não é um problema localizado. O antecessor Michel Temer também não dominava esta arte e a ex-presidente Dilma Rousseff era um case do que não fazer diante de um microfone.

O primeiro desafio para quem enfrenta os holofotes é dominar o nervosismo ou o excesso de confiança. Sim, tanto um quanto o outro atrapalham e muito. O nervosismo impede que você seja claro, objetivo e, muitas vezes, esqueça dados importantes ou fale o que não precisa ou não deve. Já o excesso de confiança pode transparecer prepotência, aos olhos do ouvinte ou telespectador, e também é, via de regra, campo fértil para falar em excesso, tornando a entrevista chata, ou falando o que não foi perguntado ou não deveria ser dito. Hoje vamos conversar sobre o principal fator de fracasso em uma entrevista, o nervosismo:

Já cansei de ver gente travar diante de uma câmera. Antes de começar a gravar, fala pelos cotovelos. Quando está valendo, não sai quase nada de interessante. Normal! Primeiro é preciso você entender que o nervosismo quase sempre está associado à ansiedade. Afinal, uma entrevista é uma situação estressante na medida em que você será questionado por alguém que normalmente não conhece em um ambiente que não domina.

Ansiedade tem como base o medo. Medo de não se sair bem, de não se lembrar de todas as informações, de falar o que não deve, e por aí vai. Como o medo, ao menos nestes casos, é uma exigência interna de que algo tem que dar certo, troque a “exigência” por “preferência”. Parece uma coisa boba mas faz toda a diferença.

Ao fazer isso você irá reduzir as próprias expectativas. Preferir é bem menos pesado do que exigir. Além de ser uma completa perda de tempo “exigir” de sí mesmo algo que não está 100% sob o seu controle. Claro que não basta trabalhar a mente neste sentido. Há um trabalho a ser feito antes.

Uma boa preparação prévia é fundamental. Como fazer isso? Tenho seis dicas para te dar neste sentido. Lá vai uma prévia: garanta o domínio do assunto, conheça quem irá lhe entrevistar e limite-se a responder o que lhe foi perguntado. No nosso próximo “papo” eu vou detalhar o passo a passo dessa preparação para entrevistas.

Mas lembre-se que nervosismo em algum nível é perfeitamente normal. Até pessoas acostumadas com os holofotes dão uma tremidinha antes de subir ao palco. Até a próxima…

Assista a este comentário em vídeo no nosso canal do YouTube: https://youtu.be/I5SXskBa1oc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *