Press "Enter" to skip to content

O desafio de Uberlândia para 2018

0

Do ponto de vista da gestão da influência, pensando nas eleições para deputado do ano que vem, Uberlândia tem como desafio ao menos manter a mesma bancada eleita em 2014. Ou seja, cinco deputados estaduais e três deputados federais. Não será fácil, mesmo para uma cidade com quase 500 mil eleitores.

Com a eleição de Odelmo Leão para prefeito, a cidade passou a ter um deputado federal a menos. Além dos candidatos a reeleição Weliton Prado e Tenente Lúcio, o ex-prefeito Gilmar Machado deverá tentar retornar a Brasília a partir de 2019.

De olho na ausência de Odelmo e na incerteza quanto ao desempenho de Gilmar, a tendência é que o número de candidatos a deputado federal aumente em 2018.

Em nível estadual, dos cinco deputados, apenas Felipe Attiê, pré-candidato a deputado federal, não disputará a reeleição. Não serão poucos os candidatos a deputado estadual. Só da Câmara de Vereadores deve sair uma meia dúzia de interessados a se mudar para Belo Horizonte.

O fato é que a tese de que quanto menor o número de candidatos maior a chance de aumento da representatividade da cidade, mais uma vez, não irá prosperar em Uberlândia. Assista a este comentário completo no canal do YouTube. Basta entrar no www.czgestaodainfluencia.com.br e clicar no ícone do canal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *